Ricardo José Rabelo

Resumo:

  • Ricardo José Rabelo é bacharel em ciências da computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 1984, concluiu o doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Nova de Lisboa em 1997 com ênfase em Robótica e Manufatura Integrada, e fez pós-doutorado na Griffith University, Brisbane, Austrália, entre 2014 e 2015 em Inovação Colaborativa. Na Universidade Federal de Santa Catarina desde janeiro 2000, é atualmente Professor Titular do Departamento de Automação e Sistemas, e pertence ao Programa de Pós-graduação em Engenharia de Automação e Sistemas. Publicou 25 artigos em periódicos especializados e 130 trabalhos completos em anais de eventos. Possui 12 capítulos de livros, 1 livro publicado e organização de 3 special issues de revistas internacionais indexadas. Possui 3 softwares. Orienta atualmente 2 doutorandos e 2 mestrandos. Orientou 3 pós-doutorados, 10 teses de doutorado, 22 dissertações de mestrado, além de ter orientado mais de 50 trabalhos de conclusão de curso nas áreas de Engenharia de Automação, Ciência da Computação e Engenharia de Produção. Entre 1992 e 2016 coordenou 11 projetos de pesquisa, sendo vários europeus. Coordena o GSIGMA (Grupo de Sistemas Inteligentes de Manufatura e Redes Colaborativas) dentro do Departamento de Automação e Sistemas da UFSC. Atua na área de Ciência da Computação, Automação e Engenharia de Produção, com ênfase em Modelos e Sistemas de Informação e Infraestruturas voltadas para aplicações no domínio geral de Negócio Eletrônico, Plataformas Orientadas a Serviços, Redes Colaborativas de Empresas / Organizações Virtuais / APLs e Inovação Colaborativa. Em seu currículo Lattes os termos mais frequentes recentes na contextualização da produção científica e tecnológica são: Empresas/Organizações Virtuais, Supervisão e Avaliação de Desempenho de Sistemas de Manufatura, Logística Integrada & Gestão de Cadeias de Suprimento, Arquiteturas Orientadas a Serviços, Interoperabilidade, Gestão de Processos de Negócio (BPM), Inovação e Sistemas Multiagente industriais. É membro dos comitês técnicos internacionais dos grupos 5.5 (Empresas/Organizações Virtuais) e 5.7 (Advanced Production & Management Systems) da IFIP e 5.3 da IFAC (Enterprise Architecture).

Doutorado:

  • Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Portugal (1997)

Pós-Doutorado:

  • Griffith University, GRIFFITH, Austrália (2014 – 2015)

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9784200268507565

E-mail: 

Linhas de Pesquisa:

  • Gestão de Redes de Empresas e Arquiteturas Orientadas a Serviço (SOA):

O foco das pesquisas compreende o como estabelecer, gerenciar e dar suporte computacional para redes de empresas, tanto na forma de aglomerados como de empresas virtuais.

O objetivo geral é desenvolver e implementar métodos, técnicas, metodologias e sistemas computacionais de suporte à análise, implantação, criação, gestão da operação e dissolução de redes de empresas, envolvendo também logística, gestão e integração da cadeia de suprimentos dinâmicas e gestão de inovação aberta em redes. Esse objetivo geral é atacado sob duas perspectivas, complementares.

Na perspectiva da gestão e do negócio, interessa atacar os modelos de trabalho e de negócio, processos e avaliação de desempenho, e modelos de competência, de colaboração e de governança.

Na perspectiva computacional, interessa pesquisar, desenvolver e implementar metodologias e métodos para modelagem de processos, de informação e de conhecimento para trabalho colaborativo e desenvolvimento colaborativo de software baseado na Internet-de-Serviços (Internet of Services). Neste contexto, foca-se em SOA (Service Oriented Architectures) e SaaS (Software-as-a-Service), envolvendo qualidade & engenharia de software para SOA/SaaS, modelos de negócios, de governança, de integração & interoperação. Isso abrange softwares & middlewares tanto para um nível de infraestrutura de suporte como para o de aplicações de mais alto nível para o trabalho colaborativo numa rede de empresas.

Subáreas de Pesquisa:

  • Redes Colaborativas de Organizações (Organizações / Empresas Virtuais, Gestão Integrada de Cadeias de Suprimentos & Logística, Arranjos Produtivos Locais, Ambientes de Criação de Empresas Virtuais).
  • Modelos de integração & Interoperabilidade de informação, de processos, de sistemas, de empresas.
  • Sistemas Colaborativos.
  • Arquiteturas Orientadas a Serviços (Service Oriented Architecture – SOA).
  • Modelos de negócios e de Inovação para Software-como-um-Serviço (Software-as-a-Service – SaaS).
  • Gestão de Processos de Negócios (Business Process Management – BPM) e Integração com SOA.

Alguns temas recentes de Pesquisa (tópicos de orientação de mestrado, doutorado e pós-doutorado):

  • Metodologia de criação de Redes de Empresas (inclusive de software).
  • Sistema Distribuídos de Suporte à Decisão Colaborativa.
  • Indicadores de Desempenho & Análise de Risco para Redes de Empresas.
  • Governança em Redes de Empresas.
  • Governança em SOA/SaaS.
  • Metodologia de criação de Federações de Empresas Provedoras de Software-como-um-Serviço (SaaS).
  • Descoberta e Composição de Serviços em ambientes largamente distribuídos baseados em contexto e QoS.
  • Qualidade de Processo / Modelo de Capabilidade & Maturidade para SOA/SaaS.
  • Integração de sistemas heterogêneos e inter-organizacionais via ESB semântico e plataformas de Cloud.
  • Inovação Colaborativa.
  • Software assistentes pessoais baseados em SOA integrado ao ambiente organizacional/empresarial.

Orientação de Pós-Graduandos (PGEAS):

Para mestrandos, um tema de orientação pode ser construído através de interações com este professor *antes* do aluno se candidatar ao Programa, ou pode ser um Tema que este professor oferece para alunos já matriculados.

Para doutorandos e pós-doutorados, um tema de orientação deve ser construído através de interações com este professor *antes* do aluno se candidatar ao Programa.